Arquivo da tag: empreendedorismo

WorkShop Aprenda a Atuar como um Bibliotec√°rio Empreendedor

O bibliotecário é um profissional liberal, podendo prestar serviços a terceiros sem vínculo empregatício.

No momento atual temos poucas vagas de emprego formal, é preciso aprender a atuar como um prestador de serviços.

Este workshop ir√° tirar suas duvidas sobre:

– Como divulgar meu trabalho?

– Como e quanto cobrar?

– Como montar uma proposta?

– Preciso abrir uma empresa?

Serão apresentados exemplos práticos para orientar quem deseja atuar na prestação de serviço e tirar as duvidas quando a formalização e necessidade de abertura de empresa

Palestrante:

Nelson Oliveira da Silva é bibliotecário, atua como consultor desde 2005 e já ministrou diversas palestras e cursos sobre empreendedorismo na biblioteconomia , moderador e gestor de conteudo do site www.bibliovagas.com.br

Inscri√ß√Ķes:
https://www.sympla.com.br/workshop-aprenda-a-atuar-como-um-bibliotecario-empreendedor__284559

Você é bibliotecário e está desempregado?

VOC√ä √Č BIBLIOTEC√ĀRIO E EST√Ā DESEMPREGADO?

√Č poss√≠vel apontar algumas demandas que os bibliotec√°rios podem empreender por meio da presta√ß√£o de servi√ßos na √°rea de gest√£o da informa√ß√£o al√©m do espa√ßo biblioteca-centro de documenta√ß√£o aplicando/adaptando conhecimentos aprendidos na gradua√ß√£o e buscando se especializar p√≥s-formado. O segredo √© pensar fora da caixa e ir al√©m do que estamos acostumados. Ter vis√£o estrat√©gica do mercado e desenvolver compet√™ncias para tal.
Nichos como pesquisas de mercado, desenvolvimento de aplicativos, programas, sistemas de informa√ß√£o, monitoramento de publica√ß√Ķes e fontes especializadas (intelig√™ncia competitiva), projetos de mem√≥ria institucional, editora√ß√£o eletr√īnica, gest√£o eletr√īnica de documentos, arquitetura da informa√ß√£o na web, gest√£o de dados cient√≠ficos, personal organizer, gest√£o de processos, reda√ß√£o e pesquisas de patentes, organiza√ß√£o de prontu√°rios m√©dicos, entre outros que ser√£o citados e explorados a seguir.
No caso da pesquisas de mercado, √© uma importante ferramenta para obter informa√ß√Ķes precisas sobre um produto, servi√ßo, mercado ou p√ļblico-alvo pois ajudam as empresas na tomada de decis√£o e/ou planejamento de algo com valor agregado para seus clientes. O bibliotec√°rio conhece fontes de informa√ß√£o e sabe como recuperar a informa√ß√£o para poder realizar uma an√°lise ou somente entregar os dados coletados para quem precisa.
No desenvolvimento de aplicativos, programas, sistemas de informa√ß√£o, mesmo que o bibliotec√°rio n√£o tenha conhecimentos espec√≠ficos nessa √°rea, ele pode contratar um profissional para ajudar no desenvolvimento para atender esse nicho. Muitas empresas atualmente tem necessidade de organizar as informa√ß√Ķes em sistemas pr√≥prias que permitam a completa recupera√ß√£o. Nesse caso, o bibliotec√°rio com conhecimento especializado em linguagens document√°rias, indexa√ß√£o, metadados, padroniza√ß√£o de termos, constru√ß√£o de vocabul√°rios, entre outros que ser√£o muito √ļteis nesse caso espec√≠fico.
Outro nicho √© a presta√ß√£o de servi√ßos para monitoramento de publica√ß√Ķes e fontes especializadas, tamb√©m chamado de servi√ßo de intelig√™ncia competitiva, em que o bibliotec√°rio usar√° todos seus conhecimentos voltados para pesquisa, principalmente em fontes cient√≠ficas e tecnol√≥gicas, para coletar dados que possam ser usados por empresas na concep√ß√£o de novos produtos e servi√ßos.
Muitas empresas e organiza√ß√Ķes governamentais tem o interesse em projetos de mem√≥rias institucionais, n√£o somente para registro e preserva√ß√£o de informa√ß√Ķes sobre a pr√≥pria institui√ß√£o e seus produtos, como tamb√©m para promover a visibilidade da marca e fortalecimento de seu mercado. √Č comum encontrar historiadores e arquivistas que atuam nesse nicho, por√©m o bibliotec√°rio tamb√©m tem compet√™ncia para gerir essa atividade.
A editora√ß√£o eletr√īnica em portais de peri√≥dicos cient√≠ficos ou mesmo em revistas comerciais √© outro campo que oferece muitas possibilidades de atua√ß√£o para bibliotec√°rios prestarem servi√ßos, visto que podem aplicar seus conhecimentos na organiza√ß√£o, padroniza√ß√£o, recupera√ß√£o, tratamento e preserva√ß√£o destas informa√ß√Ķes. Por terem conhecimentos em programas de pl√°gio, normaliza√ß√£o e indexa√ß√£o dos artigos em bases de dados, os bibliotec√°rios podem prestar esse servi√ßo para diferentes institui√ß√Ķes.
Outra oportunidade que destaca-se √© gest√£o eletr√īnica de documentos, principalmente nas empresas, que h√° necessidade real de organizar os documentos produzidos e recebidos para facilitar suas rotinas e processos organizacionais que demandam o uso das informa√ß√Ķes contidas nesses documentos. √Č percept√≠vel a atua√ß√£o de arquivistas nesse espa√ßo, por√©m nada impede a atua√ß√£o de bibliotec√°rio visto sua forma√ß√£o.
A gest√£o e mapeamento de processos tamb√©m pode ser realizada por bibliotec√°rios que sabem muito bem coletar e organizar as informa√ß√Ķes de atividades, insumos, entradas e sa√≠das para desenhar e modelar processos facilitando o fluxo informacional nas empresas por meio do uso de ferramentas e softwares como √© o caso do Bizagi que auxilia na organiza√ß√£o das atividades e tarefas dos setores em uma institui√ß√£o, principalmente para reorganizar as atividades, profissionais envolvidos, reduzir custos e tempo de determinadas atividades.
Outra √°rea que tem crescido muito e vemos v√°rios tipos de profissionais atuando por ser multidisciplinar √© como ‚Äúpersonal information‚ÄĚ ou ‚Äúpersonal organizer‚ÄĚ que est√° relacionado a uma consultoria na organiza√ß√£o, seja de objetos ou de informa√ß√£o. √Č poss√≠vel perceber a import√Ęncia da atua√ß√£o desse profissional na organiza√ß√£o e atualiza√ß√£o de informa√ß√Ķes no curr√≠culo lattes, em caixas de e-mails ou mesmo para organiza√ß√£o de informa√ß√Ķes para elaborar relat√≥rios de pesquisa, relat√≥rios de viagens de estudos, de memoriais descritivos, de relat√≥rios de est√°gios probat√≥rios (nicho professores e pesquisadores), entre outras demandas existentes tanto no ramo empresarial quanto educacional.
A √°rea de arquitetura da informa√ß√£o tamb√©m oferece espa√ßo para bibliotec√°rios atuarem no que diz respeito √† organiza√ß√£o e curadoria de conte√ļdos na web. √Č importante que essas plataformas estejam estruturadas, acess√≠veis, padronizadas para facilitar a busca e usabilidade da informa√ß√£o. O bibliotec√°rio pode contribuir muito categorizando e disponibilizando as informa√ß√Ķes de uma forma que agregue valor na recupera√ß√£o e traga vantagem competitiva para os neg√≥cios de uma empresa, como √© o caso dos sites de com√©rcio eletr√īnico. O profissional pode se especializar nessa √°rea, montar uma equipe e atender v√°rias empresas que atuam com com√©rcio eletr√īnico ou mesmo em sites governamentais que precisam ter as informa√ß√Ķes organizadas para facilitar o acesso, dissemina√ß√£o e recupera√ß√£o. Al√©m de sites comerciais, tem intranets das institui√ß√Ķes, softwares e comunidades online que requer a estrutura√ß√£o de todas as informa√ß√Ķes dispon√≠veis nesses ambientes. √Č necess√°rio se especializar nessa √°rea e aprofundar conhecimentos porque a fun√ß√£o principal de um arquiteto da informa√ß√£o √© a chamada ‚ÄúUser Experience Design (ou UX designer), ou seja, o profissional que pensa na experi√™ncia que o usu√°rio ter√° quando interagir com as plataformas ou mesmo algum produto digital.
Também é possível se especializar em outros nichos de mercado que envolvem tendências na ciência e tecnologia. Um é a redação e pesquisas de patentes e outro é a gestão de dados científicos.
No que tange as patentes, o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e a Funda√ß√£o Get√ļlio Vargas oferecem capacita√ß√Ķes nessa √°rea. √Č comum perceber em inventores e pesquisadores a dificuldade em mapear produtos ou prot√≥tipos em bases de dados especializadas, assim como redigir e registrar uma patente, levando a perda de tempo e de tamb√©m onerando os custos envolvidos nesse processo. O bibliotec√°rio com seu conhecimento nessa √°rea de fontes e recursos de informa√ß√£o tem muito espa√ßo para atuar nesse nicho se especializando e prestando servi√ßos para esse p√ļblico-alvo. Registrar uma inven√ß√£o no Brasil garante vinte anos de explora√ß√£o comercial, ou seja, tem vantagens nesse processo e espa√ßo para bibliotec√°rios atenderem essa demanda.
Outra oportunidade nessa √°rea de ci√™ncia e tecnologia √© a presta√ß√£o de servi√ßos para pesquisadores em rela√ß√£o aos dados de pesquisas coletados, principalmente para institutos de pesquisas que geram dados quantitativos em grande escala. A ci√™ncia produz uma quantidade cada vez maior de dados que s√£o utilizados em v√°rios estudos e pesquisas, √© preciso gerir e integrar esses dados por meio da cria√ß√£o de sistemas estruturados. Pesquisadores de carreira com dedica√ß√£o exclusiva muitas vezes n√£o sabem como organizar, preservar ou mesmo tratar os dados coletados e abre um outro nicho de atua√ß√£o para bibliotec√°rios para gerenciar plataformas de compartilhamento de dados entre diversos pesquisadores inclusive. Silva (2016) apresenta v√°rias a√ß√Ķes de apoio que os bibliotec√°rios podem prestar servi√ßos para elaborar um projeto de ciclo de vida para os dados cient√≠ficos pois exige solu√ß√Ķes de planejamento que incluem conhecimentos espec√≠ficos sobre a escolha do reposit√≥rio e t√©cnicas de armazenamento para a conserva√ß√£o e o uso permanente dos dados como chave para o √™xito de um projeto de pesquisa.
A presta√ß√£o de servi√ßos na √°rea de gest√£o da informa√ß√£o tamb√©m pode ser especializada para determinados campos, como √© o caso da √°rea da sa√ļde ou em escrit√≥rios jur√≠dicos e cont√°beis. Em ambos casos, o bibliotec√°rio pode abrir sua empresa, capacitar uma equipe e realizar esse tipo de servi√ßo para v√°rios escrit√≥rios ou cl√≠nicas.
No caso da √°rea da sa√ļde, os medicos necessitam muitas vezes lutar contra o tempo para realizar diagn√≥sticos ou ter acesso a exames feitos para facilitar a tomada de decis√£o na escolha de algum tratamento ou medicamento aos pacientes. Tendo essas informa√ß√Ķes registradas em um sistema que possibilite, inclusive acesso online, a prontu√°rios, receitas, exames e outras informa√ß√Ķes sobre a vida do paciente facilita o processo e pode salvar vidas. No caso de escrit√≥rios jur√≠dicos ou cont√°beis, ter as informa√ß√Ķes atualizadas de jurisprud√™ncias, projetos de leis em andamento, publica√ß√Ķes em di√°rio ofcial no ramo de atua√ß√£o espec√≠fico de escrit√≥rio, legisla√ß√£o, entre outras informa√ß√Ķes pertinentes ao nicho do escrit√≥rio facilita a elabora√ß√£o de um processo, defesa ou acusa√ß√£o de um r√©u, ganho ou perda de causas judiciais, otimiza recursos e tempo, entre outras vantagens que a efetiva gest√£o da informa√ß√£o pode contribuir.
Em plena sociedade da informação, é quase que inadmissível não pensar em explorar mercados de empresas privadas que necessitam de profissionais com competência para realizar a efetiva gestão da informação em seus ambientes visto que a organização e recuperação plena desta contribui com qualidade dos serviços prestados pela empresa, otimiza recursos, agrega valor à marca e também garante a competitividade frente aos concorrentes.
O atual mundo do trabalho exige um perfil profissional diferenciado e que esteja atento às mudanças, demandas e oportunidades para empreender, dessa forma a criação de um negócio na área de informação por um bibliotecário precisa ser focado em serviços voltados para demandas específicas do mercado e da sociedade em si.
Em recente levantamento, foram encontradas em torno de sessenta empresas criadas por profissionais da Biblioteconomia que prestam serviços nas mais diferentes áreas:

‚ÄĘ Pro Arquivo
‚ÄĘ Ged Brazil
‚ÄĘ Acesso Consultoria & Gest√£o da Informa√ß√£o
‚ÄĘ Bibliotec
‚ÄĘ Modal
‚ÄĘ Bibliohelp
‚ÄĘ Moonie Gest√£o Documental
‚ÄĘ Indexare
‚ÄĘ InfosDoc
‚ÄĘ Class Cursos
‚ÄĘ Index Informa√ß√£o Integrada
‚ÄĘ Biblioo
‚ÄĘ Soluarq – Solu√ß√Ķes em Arquivos e Gest√£o da Informa√ß√£o
‚ÄĘ Guzzo Projetos
‚ÄĘ Informar Ger√™ncia de Documentos e Informa√ß√Ķes
‚ÄĘ Lepidus Tecnologia
‚ÄĘ Info Content Gest√£o da Informa√ß√£o
‚ÄĘ Extralibris
‚ÄĘ FM Treinamentos e Palestras
‚ÄĘ T-Shirts Mural
‚ÄĘ Editora Mal√™
‚ÄĘ Umanus
‚ÄĘ Soluarq – Solu√ß√Ķes em Arquivos e Gest√£o da Informa√ß√£o
‚ÄĘ Datacoop
‚ÄĘ Heloisa Costa
‚ÄĘ Personal Bibliotec√°ria
‚ÄĘ Biblion Consutoria
‚ÄĘ Praxis Solu√ß√Ķes
‚ÄĘ Ebig
‚ÄĘ Info Millenium
‚ÄĘ Acervo Organiza√ß√£o e Guarda de Documentos
‚ÄĘ CDM Gest√£o da Informa√ß√£o
‚ÄĘ Livraria Africanidades
‚ÄĘ Equipe Normalize
‚ÄĘ Formatum Consultoria
‚ÄĘ Biblio Ideias
‚ÄĘ MC Normaliza√ß√Ķes
‚ÄĘ Biblio Art Consultoria
‚ÄĘ InfosDoc
‚ÄĘ Redata
‚ÄĘ Bibliocoop
‚ÄĘ Mila Organiza
‚ÄĘ Normaliza√ß√£o Eficiente
‚ÄĘ Archivari
‚ÄĘ Control Informa√ß√£o e Documenta√ß√£o
‚ÄĘ Innova Gest√£o
‚ÄĘ NS Consultaria Gest√£o da Informa√ß√£o
‚ÄĘ Ideia Consultoria e Treinamentos
‚ÄĘ Optimize Solu√ß√Ķes
‚ÄĘ Normalizar Consultoria
‚ÄĘ Zilli Gest√£o de Documentos
‚ÄĘ Ebig
‚ÄĘ Egr√©gora Intelig√™ncia
‚ÄĘ Metodol√≥gica Gest√£o da Informa√ß√£o
‚ÄĘ Triagem Consultoria
‚ÄĘ InfosDoc
‚ÄĘ Content Mind
‚ÄĘ Ebig
‚ÄĘ eDoc Consultoria

Saiba mais em www.empreendebiblio.com

Fonte: Facebook Dani Spudeit

Dispon√≠vel em: „Ääwww.facebook.com/danispudeit„ÄčAcesso em: 30 de janeiro de 2018.

Dicas sobre a Prestação de Serviço

Cuidados com a Prestação de Serviço

Parabéns, você conseguiu um cliente e ele quer contratá-lo, e agora?

Agora é um momento importante que muitos empreendedores esquecem dos detalhes.

Muitos trabalhos s√£o conseguidos atrav√©s de amigos, indica√ß√Ķes, isto cria um ambiente informal baseado apenas na confian√ßa entre as partes.



Você deve documentar a proposta de trabalho.

A falta de formaliza√ß√£o causa muitos atritos, criam expectativas diferentes entre as partes, onde cada um diz que ‚Äúpensou‚ÄĚ que o combinado era algo diferente do que foi entregue.

Para evitar estes conflitos, elabore uma proposta de trabalho que deve conter claramente:

1- Quem est√° contratando e quem ir√° realizar o trabalho.
2- A descrição detalhada do que será executado com data de início, carga horária diária ou semanal, e a previsão de entrega do trabalho.
3- O valor que ser√° pago por cada etapa, e o valor total.
4- A forma de pagamento (cheque, deposito em conta, em dinheiro, etc.) . As datas que os pagamentos ser√£o realizados, e a multa por atraso no pagamento.
5- Que tipo de recibo você precisará entregar: recibo, RPA, nota fiscal.
6- Deixar claro quem √© o representante do contratante que ir√° fazer o ‚Äúaceite‚ÄĚ do trabalho e identificar o que precisa ser modificado. Isto evita voc√™ terminar o trabalho e aparecer algu√©m dizendo que n√£o vai pagar, porque n√£o era o que ela queria.
7- Assinatura do representante do contratante e do contratado. Hoje em dia é possível aceitar até um email, ou mensagem, desde que fique claro que quem contrata aceitou sem ressalvas a proposta apresentada.

www.nelsonoliveiradasilva.com.br/cursos

Dicas para quem est√° a procura de Emprego ou Trabalho

O primeiro ponto é não ficar somente procurando vagas em sites de emprego, jornais ou nas redes sociais.

Você precisa aprender a se divulgar.

Antes de pensar em como se divulgar é preciso criar LEADS. O que é um LEAD? Lead é um contato, pode ser um email, telefone, perfil de rede social, etc, o importante é saber identificar o perfil deste lead para poder direcionar o que, e como enviar a sua divulgação.



Você deve dividir os leads em categorias: família, contatos, clientes, amigos, ou pelos segmentos que você quer atuar.

Se a sua experiencia ou vontade for atuar em Biblioteca Escolar, todas as bibliotecas da sua regi√£o ser√£o LEADS.

Para cada categoria ser√° um tipo de mensagem.

Outro ponto importante é que antes da divulgação é preciso desenvolver autoridade, reconhecimento, relacionamento e engajamento.

Ninguém gosta daquele amigo que só liga quando precisa pedir algo, ou aqueles emails ou telefonemas que estão sempre vendendo algo.

Autoridade/Reconhecimento, voc√™ desenvolve sendo refer√™ncia no seu campo de atua√ß√£o, isto √© uma avalia√ß√£o externa, n√£o adianta se apresentar como autoridade se somente voc√™ acha isto. O seu numero de seguidores nas redes sociais pode ser um term√īmetro da sua autoridade/reconhecimento, desde que voc√™ as utilize para difundir suas ideias, projetos, trabalhos. N√£o adianta usar a rede social apenas para divulgar as festas e passeios que voc√™ foi, por isto √© importante saber utilizar as redes sociais, que s√£o praticamente gratuitas, para a sua divulga√ß√£o profissional.

Relacionamento/Engajamento √© constru√≠do atrav√©s de suas postagens, artigos, participa√ß√Ķes em eventos profissionais ou sociais. √Č estar dispon√≠vel a ajudar, dar dicas sem pedir algum retorno direto pela a√ß√£o.

Outro ponto importante é sair da zona de conforto: costumamos visitar sempre os mesmos locais e amigos.

Na biblioteconomia temos a mania de ir apenas nos eventos da nossa √°rea e preparar trabalhos apenas para os eventos da nossa √°rea, quando na maioria das vezes o p√ļblico que precisa dos nossos servi√ßos est√£o em eventos de outras √°reas. Cada um deve procurar identificar eventos onde est√° o seu poss√≠vel cliente/ empregador e desenvolver estrategias de participa√ß√£o.

Divulgar que faz trabalhos de referencia bibliográfica, normalização de trabalhos, em grupos de bibliotecários é chover no molhado.

A divulgação mais básica é um cartão profissional, que você entrega em uma conversa pessoal quando a pessoa demonstra interesse na sua atividade profissional.

Desenvolva a sua apresenta√ß√£o pessoal “elevator pitch”, √© aquela resposta de no m√°ximo 1 minuto que voc√™ usa quanto te perguntam: “O que voc√™ faz?” “No que voc√™ trabalha?”

Precisamos aprender a definir o nosso ‚Äúmercado‚ÄĚ, o perfil de quem precisa dos nossos servi√ßos/produtos e em cima disto definir as melhores estrat√©gias de divulga√ß√£o, mas antes de divulgar √© preciso construir um relacionamento com este mercado.

O mercado atual tem muitos desempregados, por isto é necessário ter iniciativa e aprender a criar oportunidades e desenvolver estratégias que nos deem destaque neste ambiente concorrido.

www.nelsonoliveiradasilva.com.br/cursos

Bate Papo sobre o Mercado de Trabalho na Biblioteconomia- 28/11 – Porto Alegre – RS

Vamos realizar um bate-papo para discutir o mercado de trabalho, as ameaças da nova legislação e como criar alternativas para aumentar a nossa empregabilidade.

O p√ļblico alvo s√£o os Bibliotec√°rios, T√©cnicos de Biblioteconomia, estudantes da √°rea na regi√£o da grande Porto Alegre.

Serão apresentados dicas de como calcular seu valor/hora, montar um orçamento, o momento correto para abrir uma empresa, as oportunidades que existem para trabalhar como MEI.

Organizador do Bate-Papo:
Nelson Oliveira da Silva – Bibliotec√°rio formado pela UFRGS.
Atuou como Auditor interno da ISO 9000 e como Avaliador do PGQP-RS. Experi√™ncia em Biblioteca Universit√°ria, implanta√ß√£o e treinamento de sistemas de automa√ß√£o de bibliotecas. Trabalha com consultoria desde 2005. Moderador e gestor de conte√ļdo do Bibliovagas.

Local:
Centro Coworking & Escritórios
Rua Borges de Medeiros, 659 sala 901 – Porto Alegre – RS

Dia 28/11 das 19h às 21h
A data e hor√°rio est√£o em aberto tambem, aguardando sugest√Ķes. Podendo ser realizado quarta ou s√°bado.

Apenas 15 vagas

Ingressos

Curso Empreendedorismo para Profissionais da Informação РEAD

Aprenda a atuar como profissional liberal, consultor. O momento correto para abrir uma empresa como prestador de serviço, desenvolvendo atitudes empreendedoras e uma carreira de sucesso na área da Gestão da Informação.

O curso Empreendedorismo para Profissionais da Informação te ajudará a decidir sua forma de atuação, mostrando como você pode aproveitar as melhores oportunidades que o mercado oferece.




O mercado atual exige constante atualização técnica e de profissionais que saibam agir de forma pró-ativa, abrindo mercados, sabendo como negociar e estabelecer seus honorários.

Seja um Empreendedor na Gest√£o da Informa√ß√£o. V√°rias categorias profissionais como Arquivistas, Bibliotec√°rios, Muse√≥logos etc, apesar de serem definidos como profissionais liberais (aqueles legalmente habilitados a presta√ß√£o de servi√ßos sem a necessidade de v√≠nculo empregat√≠cio, podendo atuar como aut√īnomos, empregados ou empregadores), utilizam pouco desta prerrogativa.

Ainda hoje é comum vermos o profissional à procura de emprego, quando o correto seria ele conhecer o mercado e saber oferecer os produtos e serviços que irão garantir sua renda.

O curso Empreendedorismo para Profissionais da Informa√ß√£o ajudar√° o profissional a decidir sua forma de atua√ß√£o (como abrir uma empresa ou atuar como profissional aut√īnomo), mostrando todas as etapas necess√°rias para se obter sucesso no mercado atual. No curso √© apresentada a legisla√ß√£o vigente para a abertura de empresas, onde o participante √© orientado sobre as vantagens/desvantagens de cada tipo, assim como √© mostrada a legisla√ß√£o trabalhista sobre as diversas formas de contrata√ß√£o do profissional liberal.

O Profissional da Informa√ß√£o n√£o precisa se limitar √†s empresas p√ļblicas ou organiza√ß√Ķes de grande porte. Com as no√ß√Ķes de empreendedorismo transmitidas no curso, os profissionais perceber√£o que existe muito mercado a ser explorado em sua √°rea, basta conhecimento, prepara√ß√£o e vontade de vencer!

√Č poss√≠vel parcelar ou pagar com cart√£o de cr√©dito pelo aplicativo PagSeguro.

Inscri√ß√Ķes em grupos com 3 pessoas ou mais, ter√£o descontos.