Como pagar a anuidade do CRB?

Como pagar a anuidade do CRB?

Como você fica quando vê a anuidade do CRB?

Parece assustador?

Mas não é.

Para quem tem uma profissão regulamentada pela lei, não tem para onde correr e isso não é novidade para ninguém.

Essa anuidade sempre estará presente no início do seu ano e ainda tem um outro porém, só estará livre desse pagamento quem pedir licença antecipada ou suspensão do registro.

Como é um pagamento que acontece no início do ano é preciso se planejar um ano antes (você não leu errado) para que a sua vida fique mais tranquila, porque existem outros pagamentos no mesmo período como: IPVA, IPTU, material escolar entre outros.

Para isso é necessário organização financeira, colocar no papel seus objetivos e principalmente, mudança de hábito.

Mas como assim?

É preciso colocar todas as contas na ponta do lápis, conversar com a família sobre diminuição de gastos desnecessários para alcançar o objetivo que almeja.

No caso de contas, pode fazer o cálculo de todas as contas e dividir por 12(não esqueça: se tiver 13º terceiro, renda extra, fica muito mais fácil de economizar essa quantia) ou antes de qualquer situação se pagar primeiro, sendo 5%, 10% da sua renda, nesse caso, você que escolhe o que fica mais pertinente no momento.

O importante é separar essa quantia para essa finalidade antes de pagar qualquer conta.

Esse valor pode ser colocado em algum investimento que tenha liquidez diária, como CDB (Certificado de Depósito Bancário) com 100% do CDI, Tesouro Direto (SELIC). Os dois têm Imposto de Renda, são coberto pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos) e rendem muito mais do que a Poupança.

Digamos que o valor a prazo do CRB fosse para R$462,00, se for poupado R$1,40 por dia esse montante será alcançado em 11 meses.

Se quiser potencializar os ganhos, a cada 3 meses com o valor de R$126,00, pode aportar no Tesouro Selic. E no CDB com taxa a partir de 100% do CDI é possível fazer com o mesmo R$126,00 só que seria a primeira aplicação para 9 meses, a segunda para 6 meses, a terceira para 3 meses e o restante em CDB com liquidez diária.

Agora, só escolher o investimento que você sinta mais confiança e deixar os juros compostos fazer seu trabalho.
Outra coisa: quando tiver o montante você pode optar realizar o pagamento à vista, mas só vale se o desconto for muito bom e se não descapitalizar seu orçamento.
E para que tudo isso se concretize, basta abrir uma conta em uma corretora que esteja listada no site do Tesouro Direto, enviar sua documentação, esperar a aprovação, fazer o envio do dinheiro e escolher a aplicação que melhor se adapta ao seu estilo de vida.
Lembre-se: não espere para ter uma quantia enorme para começar a poupar e investir.

Comece agora!

Anna Nathalia Bandeira do Nascimento Paz

Bibliotecária e Membro da ABEFIN (Associação Brasileira de Educadores Financeiros)

Instagram: @anna.n.paz
Facebook: Anna Nathalia Paz
Linkedin: https://www.linkedin.com/in/anna-paz-terapeuta/
ABEFIN (Associação Brasileira de Educadores Financeiros: https://abefin.org.br/amo-team/anna-paz/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *