Arquivo da tag: arquivista

Concurso Arquivista e Bibliotecário – Secretaria de Saúde – RS

CONCURSO PÚBLICO DA SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL
EDITAL DE ABERTURA N° 15/2021
A Secretária da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições, torna público que estarão abertas, no período de 05/11/2021 a 06/12/2021, as inscrições ao Concurso Público que destina-se ao provimento de 724 vagas para a carreira de Especialista em Saúde e 198 vagas para a carreira de Técnico em Saúde, conforme especificado no item 2 deste Edital, do Quadro de Cargos de Provimento Efetivo da Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul – SES, de acordo com a Lei Complementar Estadual n° 10.098/1994 e alterações, Lei Estadual nº 13.417/2010 e alterações, sob o regime estatutário, através de provas seletivas de caráter competitivo, sob a responsabilidade da Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – FAURGS, quanto à prestação dos serviços técnicos profissionais especializados e de infraestrutura do referido Concurso. O Concurso reger-se-á pela Lei Estadual nº 15.266/2019, que dispõe sobre o Estatuto do Concurso Público no âmbito do Estado do
Rio Grande do Sul, pela Lei Estadual nº 13.320/2009, e atualizações, relativa à Pessoa com Deficiência no Estado do Rio Grande do Sul, pela Lei Estadual n° 14.147/2012 e nos termos do Decreto nº 52.223/2014, que dispõem sobre a reserva de vagas para Pessoas Negras (consideradas pretas ou pardas) em Concursos Públicos Estaduais, bem como pelas normas constantes neste
Edital.
CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO PROCEDIMENTOS DATAS
Disponibilização do Edital de Abertura do Concurso Público 05/11/2021


Período de inscrições pelo site http://portalfaurgs.com.br/concursos – 05/11 a 06/12/2021


Período para solicitação de atendimento especial para realização da Prova Escrita 05/11 a 06/12/2021


Período para solicitação de isenção da Taxa de Inscrição para candidatos inscritos como Pessoa com Deficiência – PcD e para o envio do Atestado Médico para os candidatos inscritos na condição de Pessoa com Deficiência que solicitaram isenção da Taxa de Inscrição
05 a 12/11/2021


Disponibilização do resultado preliminar das solicitações de isenção da Taxa de Inscrição para
candidatos inscritos na condição de Pessoa com Deficiência 19/11/2021


Prazo de recursos contra o indeferimento da solicitação de isenção da Taxa de Inscrição para
candidatos inscritos na condição de Pessoa com Deficiência 22 a 26/11/2021


Disponibilização da resposta aos recursos contra o resultado preliminar das solicitações de isenção da Taxa de Inscrição para candidatos inscritos na condição de Pessoa com Deficiência 02/12/2021


Prazo para impugnação do Edital de Abertura do Concurso Público, mediante envio de requerimento escrito e fundamentado 07 a 13/12/2021


Prazo para envio de Atestado Médico para os candidatos inscritos na condição de Pessoa com
Deficiência 07 a 21/12/2021


Último dia para pagamento da Taxa de Inscrição 07/12/2021


Disponibilização do Edital de Homologação Preliminar das Inscrições e da Relação das Bancas
Examinadoras 15/12/2021


Prazo de recursos contra a não Homologação Preliminar das Inscrições e para manifestação contra eventual impeditivo legal ou moral 16 a 22/12/2021


Disponibilização do Edital de Convocação às Provas Escritas e de respostas aos recursos contra a não Homologação Preliminar das Inscrições e contra eventual impeditivo legal ou moral 28/12/2021
Divulgação do número de inscritos por Função 28/12/2021
Divulgação das solicitações de Atendimento Especial 28/12/2021
APLICAÇÃO DA PROVA ESCRITA – PARA O CARGO DE NÍVEL SUPERIOR (turno manhã) Data Provável: 09/01/2022

DA DIVULGAÇÃO
1.1 As condições para a realização do Concurso, bem como os demais atos relativos a este certame, estarão à disposição dos
interessados, nos seguintes endereços:
a) na internet, nos sites http://portalfaurgs.com.br/concursos e www.saude.rs.gov.br.
b) na FAURGS, na Av. Bento Gonçalves, nº 9.500, Prédio 43.609, 3o andar, Setor de Concursos, Campus Vale da UFRGS, Bairro
Agronomia, Porto Alegre, RS. Atendimento em dias úteis, no horário das 9h às 17h. Telefones para atendimento: (51) 3308 7174, 3308
7230, 3308 9744 e 3308 9745.

O vencimento bruto inicial, no mês de novembro de 2021, é:
2.5.1 Cargo de Nível Superior – NS1 A: R$ 3.473,34 (três mil quatrocentos e setenta e três reais e trinta e quatro centavos);
Gratificação de Estímulo à Capacitação – GECAP: paga, mensalmente, aos servidores ativos ocupantes dos cargos efetivos integrantes do grupo ocupacional de Atividades da Saúde de Nível Superior do Quadro de Cargos de Provimento Efetivo, conforme estabelecido em regulamento, em razão de sua formação acadêmica, obtida mediante conclusão dos seguintes cursos, nos valores discriminados a seguir, vedada a percepção cumulativa: Especialização – R$ 475,00 e Mestrado/Doutorado – R$ 790,00 (Conforme Decreto n° 50.528/2013)

Arquivista -1 vaga

Bibliotecário – 2 vagas

Processo Seletivo Simplificado – Arquivista Bibliotecário e Museologo – RN

EDITAL Nº 076/2021 – GP/TJRN
O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, mediante Comissão de Concurso de Temporários, instituída pela Portaria TJRN nº 1095, de 04 de novembro de 2021, considerando o disposto na Lei Estadual nº 9.657, de 26 de setembro de 2012, na
Resolução TJRN nº 16, de 19 de maio de 2021, na Resolução nº 203, de 23 de junho de 2015, do Conselho Nacional de Justiça, e o disposto no Processo administrativo nº 04101.060325/2021-09, TORNA PÚBLICA a realização do presente Processo Seletivo Simplificado para contratação de profissionais de nível superior para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público.

pcional interesse público.

  1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
    1.1. O Processo Seletivo Simplificado destina-se à contratação temporária de profissionais de nível superior para o Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte, com o preenchimento de 13 (treze) vagas, distribuídas conforme os quantitativos e localidades
    constantes no ANEXO I, para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público, com fundamento no inciso I, do artigo 2º, da Lei Estadual nº 9.657, de 26 de setembro de 2012, e nos artigos 6º e 1º, parágrafo único, da Resolução TJRN nº 203, de 23 de junho de 2015.
    1.2. O prazo de validade do Processo Seletivo Simplificado é de 1 (um) ano, contado a partir da data de assinatura do primeiro contrato, prorrogável uma única vez por igual período.
    1.3. As contratações temporárias objeto do Processo Seletivo Simplificado terão o prazo contratual máximo de 1 (um) ano, admitida a prorrogação, desde que o prazo total não exceda aos 2 (dois) anos.
  1. DAS INSCRIÇÕES
    5.1. A inscrição do candidato implicará em ciência e aceitação das condições estabelecidas neste Edital, das quais não poderá alegar desconhecimento.
    5.2. As inscrições serão gratuitas e deverão ser realizadas, impreterivelmente, a partir das 8h do dia 08 de novembro de 2021, até às 14h do dia 19 de novembro de 2021, horário de Brasília/DF, exclusivamente via internet, por meio da Plataforma do Processo Seletivo Simplificado
    TJRN 2021, no endereço eletrônico https://www.tjrn.jus.br/concursos, com acesso via conta
    particular do Gmail, que poderá ser criada gratuitamente em caso do candidato não possuir.
    5.3. Serão consideradas válidas apenas as inscrições realizadas no período especificado no item 5.2 deste Edital.
    5.4. No ato da inscrição, o candidato deverá escolher uma das vagas descritas no ANEXO I, bem como a localidade em que exercerá suas atividades.
    5.5. É de inteira responsabilidade do candidato o acompanhamento, por meio da Plataforma do Processo Seletivo Simplificado TJRN 2021, no endereço eletrônico https://www.tjrn.jus.br/concursos, dos editais, seus anexos, avisos, retificações e as fases do processo, bem como dos resultados e prazos recursais do Processo Seletivo
    Simplificado.

Arquivista – 4 vagas – 40 horas Semanais – Remuneração R$ 3.219,67

Bibliotecário – 1 vaga – 40 horas Semanais – Remuneração R$ 3.219,67

Museólogo – 1 vaga – 40 horas Semanais – Remuneração R$ 3.219,67

Emprego Arquivista de Mídias – São Paulo – SP

Emprego Arquivista de Mídias – São Paulo – SP

Inscrição para a vaga:

https://sejasbt.gupy.io/jobs/1150027?jobBoardSource=gupy_public_page

DESCRIÇÃO DA VAGA

O SBT, com o objetivo de continuar a compartilhar alegria, entretenimento e informação aos nossos espectadores, busca mais um SBTista para fazer parte da família!

Nossa Missão e Visão, desenvolvidas a partir dos 3 pilares que regem a nossa marca (Família, Diversão e Informação), apoiam nossas atitudes para continuarmos construindo uma organização cada vez mais respeitada, e o papel do nosso novo Arquivista de Mídias é essencial para fortalecer e evidenciar nosso DNA.

Você se identifica com a oportunidade e nossa cultura? Então, “Vem prá cá, vem prá cá”!

RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES

Como Arquivista de Mídias você vai:

  • Realizar a separação e controle de entrada e saída de mídias para gravação, edição, cópias, análise de conteúdo e exibição;
  • Realizar o recebimento e conferência física e/ou nominal de produtos enlatados;
  • Realizar o controle das confecções de cópias de segurança das mídias;
  • Realizar o envio das mídias para consertos técnicos;
  • Realizar a identificação física e cadastramento das mídias em sistema;
  • Realizar a ordenação dos episódios;
  • Prestar suporte às áreas de produção e exibição durante a utilização das mídias;
  • Realizar o arquivamento das mídias, após a exibição;
  • Realizar o controle das mídias arquivadas para reutilização.

REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES

Para a posição você precisa ter:

  • Graduação completa em Rádio e TV, Biblioteconomia, ou cursos correlatos;
  • Conhecimento no Pacote Office;
  • Interesse genuíno em atividades administrativas.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Além de poder trabalhar na TV mais Feliz do Brasil, você vai receber:

  • Salário alinhado às práticas de mercado;
  • Vale Refeição;
  • Vale Alimentação;
  • Gympass;
  • Assistências Médica e Odontológica para você, cônjuge e filhos;
  • Vale Transporte, Estacionamento e/ou Fretados disponíveis em diversas regiões;
  • Previdência Privada;
  • Seguro de Vida;
  • Auxílio Creche;
  • Facilidades no próprio CDT como Praça de Alimentação para aquele lanchinho da tarde, Salão de Beleza, Banco, Ambulatório para consultas com médicos de diversas especialidades, além de poder realizar alguns exames clínicos;
  • Grupos de corrida, ginástica, futebol e outras práticas esportivas;
  • Programas de apoio psicológico, nutricional e ergonomia;
  • Treinamentos, lives e outros conteúdos para turbinar o conhecimento;
  • Acesso ao Clube SBT, com descontos em produtos, lazer, cursos, etc.

SOMOS UMA FAMÍLIA

Família, diversão e informação fazem parte de nossa essência. O SBT, empresa do Grupo Silvio Santos, compartilha alegria, entretenimento e jornalismo com as famílias brasileiras há 40 anos, se consolidando como a emissora da família, tão querida pelos espectadores.

Nossa trajetória de 40 anos na TV conquistou uma rede de 110 emissoras por todo o Brasil. Mas não para por aí. Estamos em constante evolução, reafirmando, cada vez mais, o nosso espaço no ambiente digital, com novos projetos modernos como SBT Games, TV Zyn, SBT Vídeos e SBT News. Estas inovações levam conteúdo relevante para os espectadores em qualquer tela.

Cerca de 6 mil colaboradores por todo o Brasil fazem essa história acontecer todos os dias, vivendo os nossos pilares em um ambiente familiar e divertido.

Valorizamos a diversidade em todas as vagas. Por isso, ela é muito bem-vinda!

Com uma forte crença de que as diferenças se complementam e potencializam a colaboração e os resultados, aqui estimulamos um ambiente diverso e inclusivo, focado no aprendizado e desenvolvimento contínuo de todos os colaboradores da Família SBT.

#SejaSBT

Dia do Arquivista – Live da Conarq

Em comemoração ao Dia do Arquivista, o Conselho Nacional de Arquivos (Conarq) promoverá a live: “Da regulamentação da profissão à conquista de espaço: elementos históricos e perspectivas futuras dos arquivistas brasileiros”.

Data: 20 de outubro de 2021

Horário: 10:30hAbertura: Neide De Sordi (Presidente do Conarq e Diretora-geral do Arquivo Nacional)

Debate: Kátia Isabelli Melo (Arquivista e professora do Curso de Arquivologia da Universidade de Brasília) e Wagner Ramos Ridolphi (Arquivista e ex-Conselheiro do Conarq)

Mediação: Jonas Ferrigolo (Arquivista e Conselheiro do Conarq)

Transmissão: Perfil da Conarq no Facebook

https://www.facebook.com/ConselhoNacionaldeArquivos

Escola GDI – Inscrições Abertas

As inscrições estão abertas para a Escola GDI! Turma de Outubro de 2021!!!

Escola GDI: única escola focada na capacitação e busca de oportunidades para profissionais de GDI (Gestão de Documentos e Informações) 

🎯
🌐

 Site da Escola GDI com mais informações:

 https://escolagdi.com/programa-anual-promo-bibliovagas/

O que você terá acesso na Escola GDI:

✅ Vários cursos com base nos 05 pilares da Escola GDI (área técnica, comercial, adm/financeira, marketing e desenvolvimento pessoal).

✅ Aqui tem conteúdo sobre documentos analógicos e digitais, tem aulas sobre Ux Experience, Certificação Digital, Cibersegurança, Vendas, Marketing, Criatividade e muito mais…

✅Mais de 120 horas de conteúdo, com aulas ao vivo, todas as quartas, 19h e que ficam gravadas para quem não puder ver ao vivo ou quiser assistir novamente

✅ Você também participa de GTs – Grupos de Trabalhos Temáticos em diversas áreas – Acervo Acadêmico, CPAD, Diagnóstico Situacional, entre outros.

✅ Certificado por curso – com assinatura digital

✅Título GDI Professional

Pesquisa sobre vendas

Pesquisa da Escola GDI sobre:

A relação dos arquivistas e bibliotecários com a área de vendas.

Responda por favor a pesquisa e nos ajude a entender o perfil de nossas áreas com relação às questões comerciais!

Tempo de resposta: 2 minutos (responder até 10.09)

▶️ Link do formulário: https://bit.ly/escolagdi-pesquisa-vendas

Perfil do Profissional da Informação

PERFIL DO PROFISSIONAL DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO

Os bibliotecários-documentalistas são os profissionais que concebem, organizam e administram estruturas de documentação e informação. Para tal, estabelecem e aplicam os critérios de organização e funcionamento dessas estruturas (por exemplo bibliotecas e centros de informação e documentação). No âmbito das suas tarefas avaliam, adquirem e tratam os diversos suportes documentais (tais como livros, revistas, jornais, manuscritos, CD-ROM, etc.) com o objectivo de facilitar o acesso à informação; concebem e planeiam serviços e sistemas de informação; seleccionam e analisam informação com o objectivo de a racionalizar, isto é, gerem a informação; inventariam as necessidades dos utilizadores a fim de objectivamente lhes responder; definem os processos de recuperação e exploração da informação; recuperam a informação a partir de fundos documentais próprios, através do intercâmbio entre bibliotecas e/ou serviços de informação; mantêm actualizados os fundos bibliográficos documentais, perspectivando as necessidades futuras; procedem à análise e avaliam a qualidade dos serviços e produtos documentais; produzem e difundem informação adequada aos interesses dos seus utilizadores; organizam e realizam actividades de promoção do livro e da leitura e de animação cultural.

Nas unidades documentais de maior dimensão estes profissionais podem desempenhar funções em áreas específicas, nomeadamente no apoio directo aos utilizadores, ajudando a definir estratégias de pesquisa em bases de dados, ministrando formação aos utilizadores e garantindo o acesso mais rápido e fiável à informação pretendida. Podem ainda efectuar a gestão documental, desde a política de aquisições ao tratamento técnico da mesma (inventariação, catalogação, indexação). Os que trabalham na gestão integrada da unidade documental estão incumbidos, designadamente, de gerir os recursos humanos da unidade documental, como por exemplo os técnicos-adjuntos de biblioteca e documentação, bem como de gerir os recursos financeiros, nomeadamente através da preparação de orçamentos, podendo ainda estar encarregues da gestão de outras actividades, tais como acções de divulgação.

Apesar de, actualmente, se considerar uma só profissão, a função de bibliotecário-documentalista constitui-se por duas profissões originalmente distintas. De facto, é possível estabelecer uma pequena diferença entre o trabalho do bibliotecário e o trabalho do documentalista: enquanto que o primeiro trabalhava, essencialmente, sobre documentos originais, ditos primários (maioritariamente bibliografia impressa), o segundo reunia documentos deles derivados, isto é, que os referenciam, analisam, resumem, relacionam e tornam mais acessíveis, constituindo a informação dita secundária e terciária.

Os arquivistas são os profissionais que adquirem, avaliam, organizam e conservam a informação relacionada, basicamente, com a gestão da actividade de instituições ou pessoas – de natureza pública ou privada – independentemente do suporte em que estiver registado. No âmbito das suas tarefas estabelecem e aplicam critérios de gestão de documentos; avaliam e organizam a documentação com interesse administrativo, probatório e cultural, de acordo com sistemas de classificação definidos pela entidade produtora da documentação ou que reflectem o seu sistema de organização e/ou os das redes organizacionais onde se encontrem envolvidas; mantêm os documentos, respeitando o esquema de organização original do arquivo; intervêm na análise de processos organizacionais adequando-os à respectiva produção documental, definem e optimizam circuitos documentais e processos de controlo dos documentos na organização, elaboram tabelas de selecção estipulando os prazos de conservação e destino final dos documentos; referenciam os documentos de modo a poderem ser facilmente localizados por qualquer utilizador do arquivo; orientam a elaboração de instrumentos de acesso documentação, tais como guias, inventários, catálogos e índices; apoiam o utilizador orientando-o na pesquisa de registos e documentos apropriados; promovem acções de difusão a fim de tomar acessíveis as fontes; coordenam e supervisionam o pessoal que lhes presta apoio técnico.

O trabalho do arquivista é condicionado pelo tipo de arquivo em que está a trabalhar. Se trabalha o arquivo no sector de administração corrente, é sobretudo um gestor da informação administrativa e dos seus circuitos dentro das organizações. Procede essencialmente à identificação e controlo de documentos originados no respectivo sistema informacional produzindo sobre eles mecanismos de representação e localização; tem intervenção sobre a concepção da tipologia dos próprios documentos (formulários, formatos, linguagem, etc.), o seu registo e a sua circulação dentro dos serviços; zela pela preservação da informação e seus suportes. Tem também a responsabilidade de implementar a respectiva avaliação, de fazer cumprir os prazos de conservação e de ter especial atenção pela salvaguarda dos dados confidenciais. Se trabalha no sector de arquivo definitivo, o seu trabalho implica que estude as instituições que deram origem à informação acumulada e que procure reconstituir os trâmites e os critérios da produção documental. Procede à classificação, ordenação e descrição de documentos, inserindo-os no contexto de produção tendo sempre em atenção os indivíduos que irão utilizar essa informação (por exemplo, cidadãos em geral, investigadores das mais variadas áreas de conhecimentos: médicos, historiadores, economistas, etc.). O objectivo do seu trabalho, num caso ou noutro, é tornar a informação clara de modo a que possa corresponder às necessidades dos utilizadores.

Quando recebe documentação acumulada e por organizar, também lhe competirá promover o seu recenseamento e avaliação.

A utilização de bases de dados e das novas tecnologias da informação (ex. redes de fornecimento electrónico de documentos, como a Internet) vieram facilitar e optimizar o trabalho dos bibliotecários-documentalistas. De facto, estas tecnologias têm contribuído para a evolução das funções destes profissionais, alterando-lhes o conteúdo, modificando os procedimentos de trabalho e potencializando a qualidade dos serviços prestados, na medida em que proporcionaram novas possibilidades de criação, manipulação, transmissão e armazenamento da informação. Por outro lado, como vieram permitir que a informação seja mais facilmente reunida, mais rapidamente tratada e melhor difundida, têm possibilitado que mais utilizadores tenham um melhor acesso à informação.

A actividade dos arquivistas também se tem alterado com a introdução de novas tecnologias, que vieram melhorar as técnicas e os instrumentos de trabalho. Por exemplo, a introdução da informática veio permitir a consulta mais rápida de informação, pois o uso das redes informáticas permite a reconstituição dos fundos documentais de um mesmo arquivo dispersos por várias entidades por outro lado, o uso da digitalização permite uma mais completa e rápida difusão do vasto património arquivístico existente Por fim, ao automatizarem os seus circuitos administrativos e técnicos, as instituições começam a produzir documentos que utilizam outros suportes que não o papel (discos ópticos, bandas magnéticas, etc.), o que exige que se criem procedimentos de trabalho completamente novos para a sua gestão, englobando nesta tarefa a promoção do acesso e assegurando a sua conservação continuada.

Dada a influência que as novas tecnologias têm tido em ambas as profissões, nos últimos anos, é importante que estes profissionais possuam, cada vez mais, bons conhecimentos de informática. É igualmente vantajoso que possuam um bom conhecimento de línguas, pois muitas vezes têm de consultar documentos que não são escritos em português. Devem, ainda, dominar algum vocabulário técnico de diversas áreas de saber, pois podem necessitar de analisar e tratar documentos que exigem conhecimentos especializados dessas áreas. Deverão igualmente adquirir competência na recolha de dados nomeadamente através da elaboração de inquéritos e realização de entrevistas. Os arquivistas necessitam também ter conhecimentos aprofundados sobre a forma de funcionamento e estruturação das organizações para adequar a gestão do respectivo sistema de arquivo à instituição em que trabalham. Por vezes, têm também de lidar com documentos muito antigos que exigem conhecimentos de paleografia. No entanto, mais importante é ainda o conhecimento da diplomática, a qual analisa a estrutura do documento, possibilitando o conhecimento da sua evolução e das suas funcionalidades.

No desenvolvimento do seu trabalho, os bibliotecários-documentalistas costumam colaborar com outros profissionais, como por exemplo, técnicos de informática, engenheiros de telecomunicações, livreiros ou encadernadores. Por outro lado, são responsáveis por coordenar e supervisionar o trabalho dos técnicos-adjuntos de biblioteca e documentação. Tradicionalmente, os arquivistas só colaboravam com profissionais da mesma área, apenas recorrendo a outros profissionais quando necessitavam de ajuda em arquivos muito especializados. Contudo, hoje em dia, a arquivística é cada vez mais uma disciplina de âmbito interdisciplinar. A sua cooperação com pessoal especializado nas áreas da administração, da informática, etc., torna-se actualmente indispensável. E tal como os bibliotecários-documentalistas, também os arquivistas são responsáveis pela coordenação e supervisão do trabalho dos técnicos-adjuntos de arquivo.

A actividade destes profissionais prende-se com a gestão e controlo de documentos bem como a disponibilização e tratamento da informação neles contida. Assim sendo é importante que quem opte por estas profissões seja metódico, organizado, minucioso, paciente, ponderado e possua uma boa capacidade de concentração. É igualmente importante que tenha uma boa capacidade de expressão escrita e oral e que possua algum gosto pelo contacto directo com o público. Estas profissões exigem ainda um espírito curioso e um gosto pela pesquisa. Fundamental é a sensibilidade e o interesse pela preservação e pela difusão de documentos, bem como a preocupação de manter a originalidade e a integridade dos documentos com que trabalham encarando-os como importantes testemunhos de natureza cultural, científica ou administrativa. Tanto os bibliotecários-documentalistas como os arquivistas têm particular preocupação em manter a originalidade e a integridade dos documentos com que trabalham, assegurando, desse modo, a fiabilidade e integridade dos mesmos.

  • Texto retirado do site da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas

http://www.apbad.pt/Profissao_Areas.htm