Arquivo da tag: prestação de serviço

Dicas sobre a Prestação de Serviço

Cuidados com a Prestação de Serviço

Parabéns, você conseguiu um cliente e ele quer contratá-lo, e agora?

Agora é um momento importante que muitos empreendedores esquecem dos detalhes.

Muitos trabalhos são conseguidos através de amigos, indicações, isto cria um ambiente informal baseado apenas na confiança entre as partes.



Você deve documentar a proposta de trabalho.

A falta de formalização causa muitos atritos, criam expectativas diferentes entre as partes, onde cada um diz que “pensou” que o combinado era algo diferente do que foi entregue.

Para evitar estes conflitos, elabore uma proposta de trabalho que deve conter claramente:

1- Quem está contratando e quem irá realizar o trabalho.
2- A descrição detalhada do que será executado com data de início, carga horária diária ou semanal, e a previsão de entrega do trabalho.
3- O valor que será pago por cada etapa, e o valor total.
4- A forma de pagamento (cheque, deposito em conta, em dinheiro, etc.) . As datas que os pagamentos serão realizados, e a multa por atraso no pagamento.
5- Que tipo de recibo você precisará entregar: recibo, RPA, nota fiscal.
6- Deixar claro quem é o representante do contratante que irá fazer o “aceite” do trabalho e identificar o que precisa ser modificado. Isto evita você terminar o trabalho e aparecer alguém dizendo que não vai pagar, porque não era o que ela queria.
7- Assinatura do representante do contratante e do contratado. Hoje em dia é possível aceitar até um email, ou mensagem, desde que fique claro que quem contrata aceitou sem ressalvas a proposta apresentada.

www.nelsonoliveiradasilva.com.br/cursos

Curso Empreendedorismo para Profissionais da Informação – EAD

Aprenda a atuar como profissional liberal, consultor. O momento correto para abrir uma empresa como prestador de serviço, desenvolvendo atitudes empreendedoras e uma carreira de sucesso na área da Gestão da Informação.

O curso Empreendedorismo para Profissionais da Informação te ajudará a decidir sua forma de atuação, mostrando como você pode aproveitar as melhores oportunidades que o mercado oferece.




O mercado atual exige constante atualização técnica e de profissionais que saibam agir de forma pró-ativa, abrindo mercados, sabendo como negociar e estabelecer seus honorários.

Seja um Empreendedor na Gestão da Informação. Várias categorias profissionais como Arquivistas, Bibliotecários, Museólogos etc, apesar de serem definidos como profissionais liberais (aqueles legalmente habilitados a prestação de serviços sem a necessidade de vínculo empregatício, podendo atuar como autônomos, empregados ou empregadores), utilizam pouco desta prerrogativa.

Ainda hoje é comum vermos o profissional à procura de emprego, quando o correto seria ele conhecer o mercado e saber oferecer os produtos e serviços que irão garantir sua renda.

O curso Empreendedorismo para Profissionais da Informação ajudará o profissional a decidir sua forma de atuação (como abrir uma empresa ou atuar como profissional autônomo), mostrando todas as etapas necessárias para se obter sucesso no mercado atual. No curso é apresentada a legislação vigente para a abertura de empresas, onde o participante é orientado sobre as vantagens/desvantagens de cada tipo, assim como é mostrada a legislação trabalhista sobre as diversas formas de contratação do profissional liberal.

O Profissional da Informação não precisa se limitar às empresas públicas ou organizações de grande porte. Com as noções de empreendedorismo transmitidas no curso, os profissionais perceberão que existe muito mercado a ser explorado em sua área, basta conhecimento, preparação e vontade de vencer!

É possível parcelar ou pagar com cartão de crédito pelo aplicativo PagSeguro.

Inscrições em grupos com 3 pessoas ou mais, terão descontos.

Resolução CFB 184 – Sobre Fichas Catalográficas

Publicado no Diário Oficial da União dia 06.10.2017 pag. 180

CONSELHO FEDERAL DE BIBLIOTECONOMIA RESOLUÇÃO Nº 184, DE 29 DE SETEMBRO DE 2017
Dispõe sobre a obrigatoriedade da indicação do nome e do registro profissional do bibliotecário nos documentos de sua responsabilidade e nas fichas catalográficas em publicações de qualquer natureza.

O Conselho Federal de Biblioteconomia, no uso de suas atribuições que lhe são conferidas pela Lei n° 4.084, de 30 de junho de 1962 e os Art. 6 ° e 7° do Decreto n° 56.725, de 16 de agosto de 1965, em cumprimento da decisão tomada em Reunião Plenária de 5 de abril de 2017, e Considerando que a profissão de Bibliotecário se exerce na órbita pública e na órbita privada por meio de estudos, pesquisas, análises, relatórios, pareceres, sinopses, resumos, bibliografias sobre assuntos compreendidos no seu campo profissional, resolve:

Art. 1o – Os documentos referentes ao campo de ação profissional do bibliotecário só terão validade quando assinados por Bibliotecário devidamente registrado no Conselho Regional.

Art. 2o – É obrigatória a citação do número de registro de Bibliotecário no Conselho Regional de Biblioteconomia (CRB), após a assinatura de qualquer trabalho relacionado com as atividades biblioteconômicas, bibliográficas e documentológicas, em empreendimentos públicos, privados ou mistos, ou por quaisquer meios que objetivarem, tecnicamente, o desenvolvimento das bibliotecas e centros de documentação, inclusive por meio de planejamento, implantação, orientação, supervisão, direção, execução ou assistência.

Art. 3º – É obrigatório que conste o número de registro no CRB do bibliotecário abaixo das fichas catalográficas de publicações de quaisquer natureza e trabalhos acadêmicos.

Art. 4º – Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

RAIMUNDO MARTINS DE LIMA Presidente do Conselho

Dicas para a Prestação de Serviços

Parabéns, você conseguiu um cliente e ele quer contrata-lo, e agora?

Agora é um momento importante que muitos empreendedores esquecem.

Você deve documentar a proposta de trabalho.

Muitos trabalhos são conseguidos através de amigos, indicações, por e-mail ou redes sociais. Isto cria um ambiente informal baseado apenas na confiança entre as partes.

A falta de formalização causa muitos atritos, criam expectativas diferentes entre as partes, onde cada um diz que “pensou” que o combinado era algo diferente do que foi entregue.

Para evitar estes conflitos, elabore uma proposta de trabalho onde deve contar claramente:

1- Quem está contratando e quem irá realizar o trabalho.
2- A descrição detalhada do que será executado com data de início, carga horária diária ou semanal e a previsão de entrega do trabalho.
3- O valor que será pago por cada etapa, ou valor total.
4- A forma de pagamento (cheque, deposito em conta, em dinheiro, etc.) a data que os pagamentos serão realizados e a multa por atraso no pagamento.
5- Que tipo de recibo você precisará entregar: recibo, RPA, nota fiscal.
6- Quais os impostos incidirão sobre o serviço? Existem diferente tributações municipais e estaduais. Converse com o contador, setor financeiro da empresa, proprietário ou com quem você esta negociando, para deixar claro antes de começar o trabalho qual o valor líquido você ira receber.
7- Deixar claro quem é o representante do contratante que irá fazer o “aceite” do trabalho finalizado, ou identificar o que precisa ser modificado para que o trabalho seja concluído e você possa receber.
8- Assinatura do representante do contratante e do contratado.

Bom trabalho

www.nelsonoliveiradasilva.com.br/cursos